Billie 100 anos

abril 8, 2015 § Deixe um comentário

Eu tinha meus 16 anos, quando futucando os antigos CDs de meu pai, encontrei algo que transformaria toda a minha melancolia da adolescência em melodia. Nele se reproduzia um dos mais importantes shows do famoso e disputado Carnagie Hall. Estava ali escondido no meio de tantos outros cds o famoso último show de Billie Holiday no maior palco de Nova York. Não posso explicar a paixão avassaladora que aquela voz estridente e sensual conseguiu causar na minha alma. Só sei que encontrei uma alma gêmea musical. Foram anos ouvindo aquele disco que se desgastou com o tempo mas continua aqui entre meus objetos de memória canceriana. Com o tempo foram biografias, documentários e diversos LPs colecionados tentando descobrir, cada vez mais profundamente, a alma carregada do peso da vida confusa e dura da maior rainha da música negra americana. Em todas essas recordações, junto com as memórias de Billie Holiday, carrego amores, dores, paixões e desilusões. Quem nunca ouviu Billie Holiday em um momento como estes citados não viveu ao fundo essas emoções. Sua voz e sentimento inspiraram centenas de músicos pelo mundo como Janis Joplim, Amy Winehouse e Madeleine Peyroux.

Billie morreu aos 45 anos de vida. De fato quem conhece sua história, sabe que ela não chegaria a metade dos 100 anos que hoje completaria. Mas os anos que essa Diva Negra viveu foram muito mais de 100 nos poucos que esteve entre nós. Sua voz será lembrada por muito mais de um século. Ela é eterna e encontra, a cada novo ano, milhares de novas gerações que a descobre e inspira-se nesse jeito que só ela sabe envolver seus fãs e admiradores.

Hoje nessa data especial resolvi fazer um post com as dez mais importantes lembranças musicais de Lady Day. Levando em consideração a importância que tem na minha vida essa Lady Blues.

1 – STRANGE FRUIT

Essa música entra na lista como a mais importante de todas. Um poema escrito por Abel Meeropol, um professor judeu de um colégio do Bronx, após o linchamento de dois homens negros americanos em 1930. Tempos depois foi musicado pelo próprio poeta e em 1939 Billie depois de ouvi-la, cantou-a no Cafe Society e tornou-se hino da luta negra contra o racismo nos EUA. Billie ao tentar grava-la em um LP seu não foi autorizada pela gravadora Columbia mas que permitiu a gravação da mesma em outra gravadora, a Commodore Records.

2 – SUMMERTIME

Essa canção inspirou dezenas de cantoras pelo mundo. Eternizada pela voz de Billie Holiday, também tornou-se eterna na gravação de Janis Joplin que sempre admirou Billie.

3 – AUTUMN IN NEW YORK

Uma das músicas mais leves de Billie, não perde a sensualidade como as ruas de Nova York. A cidade que inspirou a cantora e que a colocou no cenário musical americano e mundial é lindamente cantada nessa canção. Ouvi-la te transporta para cada canto citado da cidade que nunca dorme. Te faz viver a Big Apple sem precisar sair da sala de casa. Uma leve e prazeroso passeio por Nova York em forma de música.

4 – DON’T EXPLAIN

Essa é a música que entra na lista das ilusões amorosas de quem gosta de Billie Holiday. A música da desilusão amorosa de qualquer um e que representa muito os amores submissos da cantora, sempre na sofrência amorosa. Uma grande inspiração para 11 em cada 10 textos que já escrevi na vida chorando depois de brigas amorosas.

5 – FINE AND MELLOW

Na continuidade dos amores sofrências de Billie.

6 – MY MAN

Aquela letra do amor da vida, que não é o Principie Encantado, que não presta mas que a gente ama.

7 – GOOD MORNING HEARTACHE

O título não precisa de explicação para tamanha sofrência.

8 – THE VERY THOUGHT OF YOU

Simplesmente a letra mais amável da história de amor da vida. Aquela letra que só de ler o título você já lembra do amor da sua vida e sorri. Não tem como ouvir essa voz e letra e não pensar no seu amor passando pelos seus pensamentos. Dá vontade de pegar seu amor e sair dançando pela casa, tipo filme de romance.

9- THE WAY YOU LOOK TONIGHT

Essa é praticamente a música dos amores à primeira a vista

10 – I LOVE MY MAN (BILLIE’S BLUES)

Pra fechar a lista, a música que leva seu nome e toda sua sofrência com os homens. Mas diferente das outras postadas submissa sim mas não pra sempre. Nessa letra um basta pelo menos em um das suas músicas.

Anúncios

Pedaço perdido e a dor

dezembro 2, 2014 § Deixe um comentário

Te perdi um pedacinho hoje. E isso me fez perder a maturidade. Mas muito mais que isso, me fez sentir uma dor que não queria sentir. Uma dor que corrói por dentro que não tem remédio que passe. Algo que não sentia a anos e que me fez relembrar coisas que não são boas de lembrança. Dores que escondo no fundo do coração e amarro pra que não voltem a ser sentidas. Não sei como tratá-las e fujo delas. Mas dessa vez quero que elas desapareçam. Não quero senti-las de novo e nem guardá-las. O amor que sento não merece ter essas dores por perto e nem a lembrança delas é digna de aparecer da forma como apareceram. Fico então em silêncio pra ver se a falta de palavras as façam definhar.

Tristeza e o samba

setembro 1, 2014 § Deixe um comentário

“Se não haver tristeza o samba não fica bonito.”
                                                                          Seu Casimiro

 

Pedido a Santa Terezinha

julho 23, 2014 § Deixe um comentário

tere

“Faça do meu coração de pedra, um coração de carne.”

Não pude deixar de ouvir essa frase, dita por esse senhor, como não pude esquece-la.

Sinal Fechado

junho 4, 2014 § Deixe um comentário

Sinal Fechado

” – O sinal…
– Eu procuro você…
– Vai abrir, vai abrir…
– Eu prometo, não esqueço, não esqueço…
– Por favor, não esqueça, não esqueça…
– Adeus!
– Adeus!
– Adeus
– Adeus!”

Feliz Dia do Geógrafo

maio 29, 2014 § Deixe um comentário

Feliz Dia do Geógrafo

A Geografia é a ciência que estuda o conjunto de fenômenos naturais e humanos que constituem aspetos da superfície da Terra, considerada na sua distribuição e relações recíprocas.
Mas antes de tudo Geografia é vida, as relações sociais e sentimentais. Geografia é amor e não Guerra. Geografia é compreensão do mundo e dos seres que o habitam. Mas também é crítica a esse mesmo mundo. É amor real e não cego. Geografia é antes de tudo feita para ser mais humano.

Só sendo poeta

maio 28, 2014 § Deixe um comentário

Só poeta para sentir o amor.20140226_194216

Saber a dor de um desamor,

Do amor nunca sentindo,

Do sentir sempre esquecido,

Do amar e desamar.

Só sendo poeta para amar.

Priscilla Guerra

Onde estou?

Você está navegando atualmente a Uncategorized categoria em Palavras pra Iaiá.