Cale-se

novembro 7, 2011 § Deixe um comentário

E no altar o Padre perguntou:

“E se alguém tem algo a dizer que diga agora ou cale-se para sempre.”

E ela sentada no fundo da igreja calou para sempre o amor que ainda tinha no peito.

Priscilla Guerra

Anúncios

A espera do colibri

novembro 5, 2011 § Deixe um comentário

         Pela primeira vez quando algo se tornou real eu não sinto vontade de escrever. Isso não significa que não esteja sentindo. Estou mas talvez significa que sei como lidar com o sentimento que surge. E o cair já parece não fazer mais parte de tudo isso que acontece agora. Meu caminho eu continuo. A estrada é longa e a fé é grande. O sorriso como me pediram no passado para não tirar do rosto, não me deixa e espero que não deixe mesmo. Sorria mais criança diria Dona Ivone Lara que também diria que um sorriso negro e um abraço negro trazem felicidade. E eu vou distribuindo eles por ai. Sendo aproveitados por quem entenda o quanto de amor e carinho tem neles. Nos poucos e pequenos gestos que são necessários para demonstrar algo. Sem o afobar de uma margarida, hoje entendo que ser violeta me trás muito mais maturidade. E assim vou esperando o colibri.

Priscilla Guerra

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para novembro, 2011 em Palavras pra Iaiá.